MOVIE 36 \\ OS ÚLTIMOS DE 2018

Não sei porquê, mas, ao longo de 2018, as publicações que me davam mais preguiça em escrever eram as do #MOVIE36, embora tenha sido eu a criá-lo. Não sei mencionar as razões, apesar de desconfiar que seja pelo trabalho que estas publicações dão, de maneira acrescida: procurar as melhores imagens/capas alusivas em relação a três ou quatro filmes, por vezes, e não tendo já um rascunho feito à mão, lá necessitamos nós de nos sentar à sombra da bananeira, aproveitar os vestígios do sol de inverno, ou verão, e trabalhar os neurónios, de forma a nos relembrarmos dos detalhes que nos afastaram ou nos chamaram em relação a uma obra cinematográfica. 

Se aqui me encontro, só agora, a debater sobre os últimos filmes que vi em 2018 para este projeto - nomeadamente, os de Outubro a Dezembro -, é porque ganhei vergonha na cara, encarei a preguiça e mandei-a ausentar-se. Ou, no bonito calão, mandei-a passear. Em Outubro, só vi dois filmes que, honestamente falando, mal me recordo de ter visto. Para dizer a verdade, este primeiro semestre da faculdade foi tão estranho, que não me lembro de nada que se tenha desenrolado desde Setembro. Assisti ao famoso "The Game Plan", protagonizado por Dwayne Johnson - also known as The Rock - e Madison Pattis. 


Resumindo, trata-se de um filme que fala de um jogador de futebol americano bastante famoso e que, de um dia para o outro, descobre que tem uma filha, passando então a tentar adaptar as suas rotinas do quotidiando para criar a criança, tudo isto com uma pitada de humor à mistura. Um pouco antes, ou passados uns dias, lancei-me ao "The First Purge" e senti-me sem chão, porque eu adoro esta franquia de filmes e me desiludi, pois, não me ofereçam resposta alguma e pouco desenvolveram acerca das motivações para a criação deste programa que tanto aglomerou fãs. Dos filmes de Dezembro, já me sinto mais à vontade para desenvolver. 

Foi num sábado à noite, numa sala vazia e cuja qualidade de projecção me danificou a capacidade de raciocínio, de tão péssima que estava, que aproveitei para, finalmente, ver os "Crimes de Grindelwald", embora tenha saído da sala com demasiadas questões, como por exemplo, o facto de nos terem estendido meia dúzia de respostas para tantas outras que, acredito eu, serão completadas com o passar das sequelas. Recentemente, dei uma vista de olhos ao "Bird Box" - e quão irónico é pronunciar-me desta maneira! -, e gostei imenso do resultado, tendo até ficado ainda mais motivada para ler o livro que lhe deu origem. 

Já oiço falar desta obra há anos, mas como tenho vindo a detetar, mais facilmente me lanço aos filmes do que aos livros, exatamente por ter preguiça de ler no telemóvel, ou por não ter como preencher ainda mais as minhas estantes - à parte de tantas outras razões óbvias e que envolvem auto-disciplina -. Quase desconhecida para ninguém, a trama de "Bird Box" apresenta-nos uma espécie de epidemia que, ao ser enfrentada, leva a que muitos desenvolvam uma tendência agressiva e suicida, conduzindo a um derradeiro desenraizamento populacional. 

Nesta realidade apocalíptica, os que não foram infetados devem andar vendados e obedecer a métodos de sobrevivência que, no caso da Malorie - a personagem principal -, a fez aguentar por muitos anos naquele meio catastrófico. Se este pequeno resumo não vos convenceu, então não sei que mais dizer. Quanto a este último filme, há muito que pode ser debatido e, nem por acaso, há pouco estava a ler uns tweets que visavam esclarecer o conceito por detrás de toda esta história, convergindo para tantas outras que já ouvi por aí, proporcionando algum sentido à ambiguidade inerente a "Bird Box". Talvez um dia, com mais calma, o reveja, leia o livro e aqui regresse para expor as minhas ideias!

Já viram algum destes filmes? O que acharam? ♥
Publicação inserida na versão 2018 do projeto #MOVIE36. A criadora, Carolayne Ramos, do blogue "IMPERIUM". A parceira oficial de 2018, Sofia Costa Lima, do blogue "A Sofia World". As participantes de 2018: Joana Sousa, "Jiji" | Cherry, "Life of Cherry" | Sónia Pinto, "By The Library" | Abby, "Simplicity" | Sofia, "Ensaio Sobre o Desassossego"

3 comentários:

  1. A minha relação com a sétima arte é muito negligente, mas tenho tentado melhorar isso. "Bird Box" está na minha lista de espera e quero vê-lo futuramente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha também tem os seus dias, embora reconheça o potencial do cinema! Eventualmente, lá chegaremos! 😆
      Tens de ver, é muito bom!!

      Eliminar
  2. Os Crimes de Grindelwald foram sem dúvida uma surpresa bastante positiva do ano de 2018. Mesmo com todas as perguntas que ficaram por responder.

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.