terça-feira, 3 de abril de 2018

BLOG-RELATED \ ESMERALDA NOS OLHOS, RUBI NO CORAÇÃO

Os olhos da Inês não passam despercebidos a ninguém...

Após a incerteza de a conseguir encontrar naquele dia de chuva e que obrigou - como sempre - à acumulação de pessoas à entrada dos Armazéns, a primeira coisa que me encantou, assim que me concentrei na figura da Inês, foram os seus olhos. Em dezanove anos, nunca as minhas dravitas se haviam cruzado com esmeraldas tão bonitas, expressivas, enormes. Fiquei ali por algum tempo a apreciar os espelhos desta bela rapariga, antes de soltar um sorriso e nos cumprimentarmos. Prefiro não entrar em muitos detalhes - nomeadamente na batalha que foi encontrar o nosso destino! -, mas quero que retenham a seguinte informação: fizesse sol, ou chovesse ainda mais, aquela tarde estava marcada para que corresse bem.

Não foi a primeira nem a segunda vez em que me encontrei com uma blogger, pessoalmente. Se estava nervosa, era porque todas as terceiras, quartas, quintas vezes com pessoas novas são sempre primeiras vezes e, tal como a Inn confessou, também eu estava com receio de a desiludir, fosse pelo que fosse. Ambas com uma timidez que amolece o susto, lá fomos trocando sorrisos nervosos entre cada frase, ao ponto de atingirmos uma certa conexão, derretendo por completo - ou quase! - a barreira que nos acompanha diariamente. Honestamente, a pessoa que a Inês é fora da tela é ainda mais encantadora. Lê-la diz muito e pouco acerca da sua personalidade, na medida em que chega a ser impressionante as camadas que somos capazes de vir a descobrir, uns nos outros, quando noutras circunstâncias. A Inês é polícia-sinaleira - como ela afirma! -; o seu humor é bastante pontual, inato, fluído; a sua postura planta em nós o à-vontade de alimentar ainda mais a conversa que se estabelece... É educada, a paixão acompanha-a em todas as danças do seu corpo e a sua energia é enorme!

Conversámos de tudo e mais alguma coisa, apreciando os momentos de silêncio para refletirmos e darmos continuidade à coisa. Não é segredo para ninguém - ou pelo menos para ela - o quanto o seu blogue me influenciou, nestes quase três anos. Se me tornei na pessoa que sou, uma pequena parte se deve às experiências que esta mulher tem o cuidado de dividir com o mundo, pincelando de discrição os detalhes que apenas lhe pertencem. Tenho a minha família, os meus amigos mais chegados, a blogo, e a Inês é uma das personalidades que mais me encanta e inspira. 

Conhecê-la, moldar a curiosidade num abraço, trocar ideias e chai lattes, foi meio caminho andado para aquilo que encaro como uma bela amizade. Não sei dizer se duradoura, e isso também não implica que estejamos sempre a conversar 24/7, mas sinto que de vinte e três de Março para o futuro, saberemos como derreter ainda mais a timidez, fortalecendo os nossos laços. Ela não mo disse através das palavras, mas reconheci nos seus gestos a garantia de que se eu precisar, ela estará por aqui. Bem mais do que sempre esteve. Contudo, desta vez, muito mais do que uma blogger conhecida, uma pessoa a quem possa chamar de amiga.

Levei imenso tempo a transferir as sensações daquele dia, mas quis que as ideias marinassem sem pressas. Soube que quando o tivesse de fazer, seria com ainda mais carinho e ternura, certa de que não diria alguma asneira. Estou nesta aventura de conhecer pessoas pela internet há algum tempo, mas nunca me soube tão bem desvendar personas de índole forte e carismático, com as quais me identifico de maneira assombrosa. E isso, apesar de um tanto assustador, é magnífico, um elixir para a alma que outrora duvidada da existência de tal possibilidade. Agora que sou vítima destes belos encontros da vida, é meu dever aproveitar e retirar lições. E, querida Inês, obrigada por fazeres parte disto. Tal como sugeriste, tenciono partilhar mais momentos destes contigo! ♥

3 comentários:

  1. Oh, Lyne, que amor! Até me vieram as lágrimas aos olhos! Nem acredito que me enxergaste desta forma tão encantadora! Estou tão grata pelo nosso lanche! Muito, muito obrigada, Lyne <3

    ResponderEliminar
  2. Francisca Gonçalves4 de abril de 2018 às 15:31

    Deixa-me muito feliz saber que esta grande comunidade que é a blogosfera se tem transposto para a realidade, criando amizades e momentos como os que descreveste, Lyne. 😊Não podia concordar mais com a tua opinião acerca dos olhos da Inês.Um beijinho às duas.

    ResponderEliminar
  3. A Inês é um doce de pesoa.Blogue <a href="https://www.merakiland.pt/">Meraki</a>Redes sociais: <a href="https://www.facebook.com/merakilandblog/">Facebook</a> || <a href="https://www.instagram.com/catya.meraki/">Instagram</a>

    ResponderEliminar